O presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse em entrevista para o jornal folha de São Paulo que o presidente Michel Temer está politicamente fragilizado. Em virtude das intensas negociações do governo para barrar a segunda denúncia.

Neste cenário segundo Maia, haverá enorme dificuldade para se votar reformas. A reforma da Previdência dificilmente será votada em sua totalidade e uma tentativa do governo será votar alguns pontos de maior consenso: definição da idade mínima e o fim de privilégios daqueles que ganham mais.

O congresso sinaliza que até um possível fatiamento da votação está em risco, já que o governo não conta com apoio total de sua base aliada e como 2018 será um ano eleitoral os deputados preferem se esquivar de temas impopulares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *