Fonte: www.jornaleconomico.sapo.pt
Este texto
foi retirado da fonte acima citada, cabendo a ela os créditos pelo mesmo.

Ransomware WannaCry atingiu sistemas em pelo menos
outras 11 nações. Um especialista de segurança afirma que registou 36
mil detecções da variante de malware, só no dia de hoje. 

Um software que se acredita pertencer à NSA, mais precisamente um
exploit do Microsoft Windows chamado EternalBlue, está a ser utilizado
como método para espalhar uma variante ransomware chamada WannaCry, em
todo o mundo.  O uso do EternalBlue foi confirmado por Kafeine, um
pesquisador de malware independente.

O ransomware atingiu os hospitais do Reino Unido, com vários serviços
a reportarem fechos de enfermarias e alguns dos funcionários do serviço
nacional de saúde (NHS) a serem enviados para casa. O NHS confirmou à
revista Forbes que 16 das suas organizações tinham sido afectadas pelo
ataque cibernético.

Recorde-se que há umas semanas, um grupo de hackers – Shadow Brokers –
trouxe a público várias ferramentas informáticas que se acredita
pertencerem à NSA, de acordo com a mesma revista.

O ransomware WannaCry atingiu sistemas em pelo menos outras 11
nações. Um especialista de segurança, Jakub Kroustek, afirma que
registou 36 mil detecções da variante de malware hoje.

A MalwareHunterTeam, que anunciou que WannaCry estava a “espalhar-se
como o inferno”, adianta ainda que a Rússia tem sido o país mais
atingido, mas Espanha também foi gravemente atacada através da gigante
das telecomunicações Telefonica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *