Para o presidente do TSE Gilmar Mendes, o julgamento deverá ocorrer no próximo ano. Se confirmada esta projeção e a chapa for cassada, não haverá eleição direta. Já que o prazo máximo para um novo sufrágio é dezembro-16.

Leia mais  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *