Na
batalha das ideias e das forças políticas pela democracia e pela liberdade
contra a tirania insidiosa, estamos acostumados a “ocupar as trincheiras”,
atacar, criticar e alvejar as mobilizações poderosas na direção contrária.
Sustentamos sempre, entretanto, a necessidade de relembrar os episódios
passados que cristalizam as matrizes dos nossos ideais, que consubstanciam os
referenciais, sobretudo […]  Ler artigo »

Fonte: Instituto Liberal

Este
texto foi retirado da fonte acima citada, cabendo à ela os créditos pelo mesmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *