Um dos principais debates econômicos atuais entre a esquerda e a direita é sobre se um aumento dos gastos do governo — principalmente na forma de estímulos — funcionam para aditivar a economia.

A esquerda diz “sim, sempre”.  A direita diz “somente sob as circunstâncias corretas”. 
Não é nada surpreendente constatar que tanto a esquerda quanto a direita estão completamente por fora — um aumento dos gastos governamentais é a maneira mais rápida de empobrecer uma economia.
O pecado original dos keynesianos é que eles acreditam que o gasto do governo possui um milagroso “efeito multiplicador” que enriquece a todos.  Todas as outras falácias do keynesianismo decorrem deste erro central. 

leia mais… 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *