Fonte: Instituto Ludwig von Mises

Este texto
foi retirado da fonte acima citada, cabendo à ela os créditos pelo mesmo.
Dar uma máquina de lavar para uma pessoa irá mudar a vida dela, sem dúvida nenhuma.  E certamente criará benéficos efeitos propagadores.   Mas criar uma máquina de lavar — ou inventar uma melhor — é o que muda o mundo.  Até mesmo suprir as indústrias com as matérias-primas necessárias para a construção da máquina de lavar muda o mundo.  Os trabalhadores das mineradoras, ou mesmo a garçonete que serve o almoço para esses trabalhadores, estão diretamente envolvidos nesse processo de retirar as pessoas da pobreza.
Isso não diminui o papel da caridade; ela também desempenha uma função valiosa.  Entretanto, temos de ser realistas: uma doação para uma instituição de caridade não cria os mesmos efeitos propagadores que vender comida boa e barata, ou vender máquinas e utensílios domésticos, para todos.Somos rápidos em elogiar aquilo que vemos — uma instituição de caridade que distribui comida para os miseráveis —, mas negligenciamos ou até mesmo condenamos aquilo que não vemos: todo o trabalho e cooperação que foram necessários para produzir e distribuir comida. 
 O agricultor, o açougueiro, o caminhoneiro, o cozinheiro, o engenheiro, o empreendedor e o capitalista também deveriam ser louvados pelo seu trabalho que possibilitou a existência daqueles pratos de comida que agora saciam os esfomeados. Sem tais pessoas, não haveria nenhum excedente de comida para que a instituição de caridade aplacasse a fome dos necessitados.

leia mais… 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *