. Das sete capitais analisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) para medir  o Índice de Preços ao Consumidor em outubro,  quatro delas apresentaram aceleração conforme a tabela 1.

Em contrapartidas as cidades descritas na tabela 2 apresentaram queda.

No geral o IPC-S apresentou alta de 0,26% contra os 0,31% divulgados na pesquisa anterior.

Principais destaques que influenciaram os resultados:

  • Inflação para habitação ( 0,64% para 0,53%
  • Taxa de água e esgoto residencial (1,95% para 1,04%) 
  • Gás de bujão (1,92% para 1,33%)
  • Transportes (-0,02% para -0,10%) 
  • Alimentação (0,03% para 0,00%) 
  • Despesas diversas (0,26% para 0,15%) 
  • Vestuário (0,81% para 0,76%) 
  • Saúde e cuidados pessoais (0,41% para 0,39%) 
  • Leitura e recreação (0,27% para 0,30%)
  • Show musical (-1,00% para 0,02%) P
  • Preços em álcool combustível (-0,26% para -1,14%) 
  • Laticínios (0,98% para 0,22%) 
  • Alimento para animais domésticos (2,22% para 1,10%) 
  • Roupas (1,08% para 0,98%) 
  • Artigos de higiene e cuidado pessoal (0,07% para -0,05%).
Acesse os resultados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *